Fale com a gente

BLOG

ACCOUNT ONE

Home Blog Como migrar de MEI para ME? Dicas para não errar!

Como migrar de MEI para ME? Dicas para não errar!

Migrar de MEI para ME pode ser necessário para o empreendedor que começou a crescer e passou a ganhar mais que o permitido para o enquadramento atual. Mas, fazer esse processo pode não ser tão simples - por isso, separamos algumas dicas interessantes para os Microempreendedores que estão neste momento de transição tão importante. Confira abaixo!

 

Por que migrar de MEI para ME?

Primeiro, temos que explicar o motivo pelo qual seja altamente necessário migrar de MEI para ME quando o empreendedor extrapola o faturamento anual - ou até mesmo antes.

Se você é MEI e está começando a ganhar mais por mês, é importante ficar atento e descobrir se não será uma estratégia melhor já fazer a migração. Por quê?

A Receita Federal está sempre de olho nas possíveis sonegações de Impostos e o MEI é isento de muitos deles, logo, se houver um desenquadramento, mesmo que repentino, a cobrança virá e poderá ser bem alta.

É como se uma empresa faturasse e deixasse de pagar seus impostos naquele ano - toda essa cobrança virá de uma única vez, somada de multas e juros.

Então, evite ao máximo deixar de ter controle do seu crescimento. Saiba que o planejamento correto poderá te salvar de pagar multas ou de ter problemas com os fiscos - falaremos mais disso logo abaixo.

Em resumo, o que devemos dizer nesse primeiro momento é que a mudança de enquadramento para quem deixou de faturar como MEI é obrigatória e deve ser feita o quanto antes!

 

Dicas para migrar de MEI para ME

Separamos abaixo algumas dicas para que você possa migrar de MEI para ME sem grandes problemas e, principalmente, sem pagar multas desnecessárias. Anote:

 

Dica 1: Procure um contador

Essa parece uma dica simples, porém, quem é MEI pode estar acostumado a não precisar de um contador - mesmo que ele seja recomendado para todos os empreendedores.

Porém, como ME, ter a contabilidade organizada e assinada é obrigatório e extremamente necessário. E podemos acrescentar mais: é importante fazer isso com uma certa antecedência.

Ou seja, se o MEI perceber que o seu faturamento está crescendo e chegando muito próximo do limite, é a hora de contratar uma contabilidade especializada para que ela possa fazer uma previsão de crescimento e definir se é ou não necessário migrar de enquadramento.

Esse cuidado fará com que o empreendedor não se surpreenda mais tarde com cobranças de impostos e com as multas que já citamos.

 

Dica 2: Entenda suas necessidades

Muitas vezes, o MEI começa sua vida empresarial sem entender muito bem quais são as necessidades do negócio e o que ele precisa para se desenvolver e crescer.

Estamos falando isso porque você pode ainda não ter atingido o valor de faturamento limite do MEI e ainda assim se beneficiar do desenquadramento para ME.

Um dos casos onde isso acontece é quando o empreendedor precisa de mais funcionários para ajudar no desenvolvimento da empresa - como MEI, é possível contratar apenas um.

Outro momento onde o desenquadramento pode ser importante é quando existe uma clara expectativa de crescimento, que pode ser definida com a ajuda do contador.

 

Dica 3: Não tente fazer o processo sozinho

No Portal do Empreendedor, o desenquadramento está disponível para ser feito online, por todos os Microempreendedores. Mas, nós do Fas Group não recomendamos que o MEI faça esse procedimento sozinho, por alguns motivos:

 

  • Escolha do regime tributário: Ao migrar para ME, será necessário escolher o seu regime tributário e essa é uma decisão difícil, que depende de vários fatores, como a sua previsão de rendimento total, por exemplo. Sem a ajuda da contabilidade, essa escolha é complicada e pode gerar um pagamento excessivo de impostos sem necessidade.
  • ​Investimento versus retorno: Ter uma contabilidade logo no início do seu processo como MEI é importante e bastante válido e o investimento para tal é baixo, se comparado ao seu retorno, que inclui a segurança de sempre estar em dia com os fiscos e o pagamento de menos impostos possível.

 

Conclusões

De todas essas dicas, procurar uma contabilidade especializada é uma das mais importantes. Nesse momento de crescimento, o empresário deve se ater aos detalhes para que o negócio não tenha prejuízos desnecessários, como o pagamento de impostos e de multas pela demora para desenquadrar o MEI.

Obviamente, é preciso celebrar quando crescemos, mas sempre devemos fazer isso com responsabilidade e com carinho pelo nosso negócio. Ser uma Microempresa é um passo importante para o MEI que começou pequeno e consegue enxergar uma nova perspectiva de crescimento.

Se você deseja migrar de MEI para ME, nós do Fas Group fazemos esse processo de forma simples, rápida e totalmente segura. Temos os melhores profissionais da área e podemos te ajudar a encontrar as soluções mais adequadas ao seu negócio. Entre em contato conosco!

 

Gostou do texto de hoje? Compartilhe nas redes sociais com seus amigos!

TESTE AGORA MESMO


Entre em contato hoje mesmo!

© 2019 ACCOUNT ONE | Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por TBr Web