Fale com a gente

BLOG

ACCOUNT ONE

Home Blog Como preencher o Imposto de Renda sendo MEI? / account ONE Contabilidade Simplificada

Como preencher o Imposto de Renda sendo MEI? / account ONE Contabilidade Simplificada

Preciso preencher o Imposto de Renda sendo MEI?

 

Como já falamos no comecinho deste texto, sim, você precisa preencher o Imposto de Renda sendo MEI, porque não deixou de ser pessoa física, mesmo abrindo um CNPJ.

A sua obrigação será como de qualquer brasileiro que recebe mais do que o limite para a isenção que, no momento é de R$ 28.559,70 anuais.

Ou seja, quem receber mais do que isso anualmente, deve declarar o Imposto de Renda no ano seguinte, conforme o calendário da Receita Federal.

Isso vale para quem trabalha com carteira assinada ou mesmo para quem é MEI ou dono de empresas. Então, quem deve declarar IR:

 

  • Pessoas que receberam acima de R$ 28.559,70 anuais, em rendimentos tributáveis, independente de serem empresários ou não. Isso vale para o MEI.
  • Quem recebeu mais de 40 mil reais no ano em rendimentos não-tributáveis, como rendimentos na poupança, por exemplo.

 

Em ambos os casos, a declaração de IR é obrigatória e não pode ser deixada para depois, ou a Receita Federal pode abrir um processo e cobrar multas de quem deixou de declarar. Fique de olho e some os seus rendimentos.

 

E o MEI? Como saber se ele precisa declarar?

 

Mais uma vez, vamos reforçar: se você recebeu mais de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis, precisa declarar o Imposto de Renda. Porém, o MEI tem uma alíquota de isenção, que funciona da seguinte forma:

 

  •  8% da receita bruta para comércio, indústria e transporte de carga.
  • 16% da receita bruta para transporte de passageiros.
  • 32% da receita bruta para serviços em geral.

 

Trocando em miúdos, significa que você vai pegar toda a sua receita bruta, ou seja, tudo que recebeu no ano e subtrair o valor da alíquota. Por exemplo, se você for um MEI que presta serviços em geral, irá diminuir do valor total dos seus rendimentos - 32%.

Se após essa conta, seu rendimento anual continuar acima do limite de isenção do IR, será preciso declarar o Imposto e pagar o valor que irá ser gerado durante o processo.

 

Como fazer o preenchimento corretamente?

 

Se você já sabe que terá que declarar o Imposto de Renda ano que vem, esse é o momento de descobrir como fazer isso. Separamos um passo-a-passo que pode ajudar:

 

1- Antes de mais nada, baixe o programa atualizado conforme o calendário. Para o próximo ano ainda não está definida a data de liberação, porém, todos os veículos de mídia devem dar a notícia pouco antes do prazo. Assim que puder, faça o download em seu computador - e mantenha-o lá para análises futuras.

 

2- Se caso você não tiver um conta no banco que seja exclusiva para pessoa jurídica, é importante providenciar para que a próxima declaração seja mais fácil. Se todos os seus rendimentos estiverem vinculados na mesma conta, você terá que pagar pelo imposto total do que entrou. Se tivesse uma conta pessoa jurídica, só precisaria pagar pelo que foi transferido para a conta pessoa física - e o restante seriam os gastos da empresa.

 

3- Supondo que você tenha uma única conta. Some todos os rendimentos, ou seja, os extratos consolidados e subtraia 32% do valor total. Isso é importante de fazer porque somente o restante será o tributável do seu imposto de renda. O restante é o lucro presumido, ou seja, aquilo que o governo presume que será o lucro da empresa.

 

4- No programa do imposto de renda, preencha normalmente os campos onde estão os rendimentos advindos de pessoa jurídica. Tudo que você recebeu de rendimento até então deve ir naquele campo. Lembre-se: sem os 32%.

 

5- Se tiver algo para abater, preencha também normalmente. Porém, como você não tem desconto na fonte, provavelmente não fará diferença no cálculo final.

 

6- Vá até a página de cálculo para ver quanto você pagará de imposto. O valor varia de acordo com o quanto você faturou, mas pode chegar até a R$1000,00. Por isso, se previna para fazer esse pagamento.

 

7 - A receita permite o parcelamento do imposto total e você pode definir quando começará a pagar a primeira parcela através das quotas. Anote direitinho o prazo de pagamento e mantenha o dinheiro na sua conta corrente, caso opte pelo débito automático.

 

Conclusões

 

Preencher o Imposto de Renda como MEI é bastante simples, embora muitas pessoas não saibam como fazer isso. Para pagar menos impostos ou mesmo saber como funciona o processo no geral, é importante ter um contador - ele vai saber te ajudar com todos os detalhes.

Lembre-se de que é importante ter uma conta pessoa jurídica separada da sua conta pessoa física. Isso vai ser fundamental para não cair na malha fina da Receita e para pagar menos impostos como MEI. Fique de olho nas suas obrigações e nos prazos!

 

Gostou das dicas de hoje? Compartilhe nas redes sociais com seus amigos e familiares! Até a próxima!

 

TESTE AGORA MESMO


Entre em contato hoje mesmo!

© 2019 ACCOUNT ONE | Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por TBr Web