Fale com a gente

BLOG

ACCOUNT ONE

Home Blog O que fazer ao desenquadrar do MEI? Dicas account ONE Contabilidade Simplificada

O que fazer ao desenquadrar do MEI? Dicas account ONE Contabilidade Simplificada

Quando desenquadrar do MEI

Em nosso blog, já falamos um pouco sobre o que acontece quando o MEI está perto de atingir o seu limite de faturamento anual. Quando isso acontece, é o momento de pedir o desenquadramento do MEI e se tornar uma empresa maior.

Vamos entender melhor:

  • Quando o MEI tem uma previsão de extrapolar seu limite, é necessário fazer o máximo de esforço para se desenquadrar antes que isso aconteça.  
  • Isso porque ultrapassar o limite e continuar como MEI gerará as multas reversa. É basicamente como se o empresário tivesse um enquadramento errado durante todo o ano e, por isso, precisará pagar por ele.  
  • E é aí que entram os problemas. Além das multas, o empresário terá que pagar todas as contribuições governamentais normalmente, como se já não fosse MEI. O prejuízo pode ser enorme e até mesmo causar rombos no orçamento da empresa que não estiver preparada.

 

Mas não é apenas quando existe um risco eminente que o MEI deve optar pelo desenquadramento. Outros bons motivos são:

  • Quando existe uma possibilidade de crescimento, que não seja necessariamente para o ano vigente. É válido que o MEI tenha em mente o quanto pode crescer e se preparar antes para isso.  
  • Ou quando o faturamento vem crescendo, mesmo que o limite total ainda esteja muito distante. Vale a pena pedir o desenquadramento do MEI antes mesmo de ter que fazer isso com pressa.

 

E o que fazer ao desenquadrar?

Depois de desenquadrar do MEI, será o momento de definir o enquadramento ideal para a sua empresa. Para quem está em pleno crescimento, as opções são variadas, como:

  • ME: A microempresa é ideal para quem sabe que irá faturar até R$360.000 por ano. Geralmente, quando o MEI desenquadra, essa é a opção mais econômica e viável. Isso porque os custos não são tão altos e é possível continuar optando pelo Simples Nacional para a tributação.  
  • EPP: Outra opção de enquadramento é a EPP, que nada mais é do que a Empresa de Pequeno Porte. Nesse caso, é para quem tem previsão de ganhar acima do limite da ME e não quer correr o risco de se desenquadrar novamente. Em geral, é uma opção menos comum para o MEI.

 

Depois de decidir qual o enquadramento ideal

Assim que ficar decidido qual o enquadramento ideal, será preciso seguir alguns passos. Vamos à eles:

1- Contrate um contador

O MEI não é obrigado a ter uma Contabilidade formalizada, mas isso não acontece com os demais enquadramentos empresariais. Se você crescer, precisará ter um contador de confiança - e, de preferência, especializado em Pequenas Empresas.

Nós do FasGroup temos profissionais experientes para esse tipo de transição e trabalhamos com uma série de medidas para torná-la muito mais simples e viável.

 

2- Faça a transição

Se sua contabilidade for completa, a transição para ME ou EPP será feita toda dentro dela, sem que você precise se preocupar muito com os detalhes. No geral, é necessário criar um contrato social, pedir autorização na prefeitura - no caso de comércios - e realizar os trâmites para migrar de MEI para ME ou mesmo para EPP.

O processo é relativamente rápido e você precisará ter alguns documentos pessoais e da sua empresa, como certificado do MEI, notas fiscais e tudo que esteja relacionado à ela.

 

3- Opte por um sistema de tributação

Após abrir sua nova empresa, será necessário decidir qual sistema de tributação optar. Geralmente, as microempresas optam pelo Simples Nacional, que é mais previsível e simplificado, como o nome sugere.

Mas, a dica é conversar com o seu contador e ver qual a melhor saída para o seu caso. Toda empresa é única e, por isso, ter uma boa Contabilidade te auxiliando fará toda a diferença nessa fase.

 

Lembre-se que, a partir da abertura da sua empresa, você pagará um pouco mais de impostos do que anteriormente como MEI. Em contrapartida, terá mais benefícios, como poder contratar funcionários e crescer sem medo do limite de faturamento.

 

Conclusões

Crescer como MEI e se tornar uma empresa maior é o sonho de todo empreendedor. Por isso, não tenha medo desse processo e apenas tome o cuidado de fazê-lo com um contador responsável e experiente nesse segmento.

Saiba que todo crescimento deve ser comemorado, mesmo que seja preciso se preocupar um pouco mais com a documentação e com a gestão da sua empresa. Como MEI, são poucas as obrigações legais, porém, como empresário, será necessário ter a contabilidade em dia e contar com a ajuda de profissionais capacitados.

Se precisar de apoio nesse sentido, entre em contato com um dos representantes da account ONE e dê um passo rumo ao seu sucesso!

 

Gostou das dicas de hoje? Compartilhe nas redes sociais com seus amigos! E não deixe de visitar nosso blog semanalmente para novos artigos e dicas sobre o mundo da Contabilidade.

TESTE AGORA MESMO


Entre em contato hoje mesmo!

© 2019 ACCOUNT ONE | Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por TBr Web