Fale com a gente

BLOG

ACCOUNT ONE

Home Blog Ser profissional liberal ou Pessoa Jurídica? O que é melhor?

Ser profissional liberal ou Pessoa Jurídica? O que é melhor?

Ser profissional liberal ou Pessoa Jurídica? Qual a diferença?

 

O profissional liberal é, em suma, aquela pessoa que está formada em alguma área do conhecimento, como engenheiros, médicos e dentistas - mas que não possuem vínculo trabalhista formal com a CLT.

Por trabalhar de maneira independente, ele é confundido com o autônomo. Porém, o profissional autônomo é aquele que também não tem vínculos trabalhistas mas não possui um diploma de graduação.

Portanto, um médico que não possua empresa aberta e preste serviços a empresas, como hospitais, ou mesmo para pessoas físicas, é um exemplo claro de profissional liberal.

Já o PJ ou Pessoa Jurídica é o representante de um CNPJ. Ou seja, é o dono de uma empresa - que pode ser ou não de caráter societário.

A diferença entre o PJ e o Profissional Liberal não está apenas no CNPJ, mas também no quanto ele paga de imposto ao governo. Vamos explicar mais abaixo!

 

O PJ pode se enquadrar em qualquer tipo de empresa?

 

Ser um profissional PJ não significa que você não poderá trabalhar por conta próprio e sozinho. Há inúmeros enquadramentos empresariais que se encaixam bem no caso de quem quer continuar trabalhando sem sócios ou mesmo sem funcionários. Alguns exemplos:

 

  • O MEI: Embora não se encaixe no profissional liberal, o MEI é perfeito para autônomos que querem formalização, por exemplo.

 

  • ME: Já quem possui diploma e não tem sua profissão encaixada no MEI, uma das melhores soluções é optar pela ME, a Microempresa. Como microempresário, é possível manter sua rotina de trabalho normalmente e ainda conseguir contratar um funcionário para te ajudar se for necessário.

 

Além desses dois enquadramentos mais comuns, há diversos outros que podem variar dependendo da sua renda anual. Para escolher o ideal é sempre procurar um contador ou uma contabilidade de confiança - eles poderão definir melhor qual a opção mais adequada segundo sua renda e também sua perspectiva de crescimento nos próximos meses.

 

Afinal, vale a pena ser Profissional Liberal ou Pessoa Jurídica?

 

Falamos um pouco sobre como funciona o processo de abertura de uma empresa para o profissional PJ e também quais são os enquadramentos mais comuns. Mas, será que vale a pena passar por esse processo ou será que se manter como Profissional Liberal não é mais vantajoso? Entenda melhor:

 

1- Impostos

 

Primeiro, temos que falar sobre a questão financeira. Como Profissional Liberal, você paga um imposto mensal sobre os rendimentos, certo? Estima-se que esse valor pode chegar a ser até 20% maior do que no caso de uma ME ou outro enquadramento empresarial.

Isso porque o governo traz uma série de incentivos para abertura de empresa e os impostos são calculados de maneira diferente. Mesmo que você precise pagar pelo rendimento bruto, ainda assim, o valor será menor do que quando calculamos para um Profissional Liberal.

 

2- Funcionários

 

Como profissional liberal, você pode ter até um funcionário e suas chances de crescer são bem menores. Já como uma empresa, é possível contratar pessoas e até mesmo abrir um local próprio - que será pago com os rendimentos da empresa e não com o que vai para sua conta Pessoa Física.

Contratar funcionários como empresário, além de mais barato, é muito mais simples.

 

3- Imposto de Renda

 

Além da diminuição dos impostos comuns, o IR também pode ser menor quando abrimos uma empresa. O motivo é bem simples: boa parte do que você ganha pode ser considerado gasto com o negócio, como o local de trabalho - seja escritório, consultório, etc.

Tudo isso não é tributável no seu imposto de Pessoa Física, diferente do que acontece com profissionais liberais. Logo, seu pagamento será bem menor - mais precisamente também cerca de 20% menos.

 

4- Facilidades

 

Além de todos os benefícios no pagamentos de impostos, como PJ há diversas facilidades para trabalhar. Bons exemplos são as contas no banco exclusivas para empresas, que oferecem boletos, máquina de cartão e outras funcionalidades interessantes para o profissional que quer cobrar seus contratos de maneira mais eficiente.

Além disso, a prestação de serviços passa a ser mais formalizada, evitando problemas como inadimplência, por exemplo. Com a oportunidade de emitir boletos de cobranças ou receber via cartão, o profissional tem mais garantias de recebimento.

 

Gostou das dicas de hoje e como respondemos a dúvida sobre ser profissional liberal ou Pessoa Jurídica? Compartilhe nas redes sociais com seus amigos!

E caso precise compreender melhor como fazer essa migração, fale com um dos nossos representantes e marque uma reunião!

 

 

TESTE AGORA MESMO


Entre em contato hoje mesmo!

© 2019 ACCOUNT ONE | Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por TBr Web